24.10.2018 | 17h14

Reforço na segurança de Bolsonaro

A segurança do presidenciável Jair Bolsonaro foi reforçada até o dia da eleição no domingo, 28. De acordo com informações da Agência Brasil, o número de policiais federais na escolta do candidato de Bolsonaro, aumentou de 25 para 30 e passou a incluir agentes do Batalhão de Choque da Polícia Militar do Rio de Janeiro.

O presidente do PSL, Gustavo Bebianno, disse que o reforço foi decorrente de “relatos de ameaças” e inclui policiais civis que, voluntariamente, ajudam na segurança do candidato quando estão de folga. Para Bebiano, haveria uma real ameaça de atentado contra o candidato porque Bolsonaro representaria “uma ruptura, um ponto final na criminalidade e no estado de coisas que se instalou no Brasil”. / J.F.

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO