23.10.2018 | 11h00

Redes vieram para ficar

“Desde a semana passada, o eixo da discussão política transitou das propostas temáticas dos candidatos para a questão do impacto das fake news nas redes sociais. Era evidente que as redes afetariam fortemente a política e as eleições. Mas, certamente, o volume e a virulência não eram esperados pela maioria, incluindo o próprio TSE”, escreveu Marco Aurelio Ruediger na Folha.

O colunista aponta que as redes sociais são usadas para apresentar propostas e ataques aos adversários e que esse uso seguirá afetando o modo de fazer política, mesmo depois das eleições de 2018.


VOLTAR PARA O ESTADÃO