03.02.2019 | 14h35

Redes sociais e a eleição no Senado

Como aconteceu na eleição presidencial, as redes sociais também ditaram da disputa que deu a vitória a Davi Alcolumbre (DEM-AP) ontem, 2, na eleição para presidência do Senado. A cobrança para que senadores abrissem seus votos impulsionou Alcolumbre e incomodou seu principal adversário, o senador Renan Calheiros (MDB-AL), ao ponto de o emedebista abandonar a disputa.

A votação aberta foi uma bandeira do grupo anti-Renan, que contou com o constrangimento de parlamentares em declarar apoio a um senador alvo de inquéritos no Supremo. Senadores passaram então a exibir as cédulas aos fotógrafos presentes no plenário ou declarar o voto no microfone e em suas redes sociais, a despeito de o Código de Ética prever punição. Quem não o fazia, era criticado, informou o Estadão.


VOLTAR PARA O ESTADÃO