10.10.2018 | 21h25

Rede deve ter ‘neutralidade anti-Bolsonaro’

O Rede, partido da candidata Marina Silva, deve optar uma “neutralidade anti-Bolsonaro” para este segundo turno. Como informa O Globo, a direção do partido deve liberar seus filiados para apoiar Fernando Haddad (PT) ou optar pelo voto nulo. Está vedada a manifestação de voto em Jair Bolsonaro (PSL). Segundo a reportagem, rebeldes que se posicionarem pela eleição do ex-capitão podem até mesmo serem expulsos do partido.


VOLTAR PARA O ESTADÃO