28.05.2018 | 11h28

Reajuste diário da Petrobrás em xeque

A política de reajustes diários do preço dos combustíveis adotada pela Petrobrás virou uma unanimidade negativa mesmo de economistas que pregam a independência da empresa de ingerência política. Qualquer que seja o desfecho da crise dos caminhoneiros, existe consenso de que ela terá de ser abandonada.

Mesmo apoiadores do presidente da empresa, Pedro Parente, lamentam que esse “equívoco” macule sua gestão na empresa, considerada hesitosa em recuperar a Petrobrás depois do baque da gestão petista e do petrolão. / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO