02.08.2019 | 12h33

Randolfe diz que indicação de Filipe Barros ‘beira o ridículo’

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AC) não está nada satisfeito com as mudanças feitas pelo governo do presidente Jair Bolsonaro na Comissão de Mortos e Desaparecidos Políticos. Em especial com a indicação do deputado federal Filipe Barros (PSL-PR). Nesta sexta-feira, 2, o parlamentar criticou a indicação do deputado bolsonarista. Segundo Randolfe, a escolha “beira o ridículo”, já que Barros é um defensor do regime militar, e a “a comissão tem o objetivo de investigar as vítima feitas durante os governos militares”.


Em mensagem compartilhada no último dia 31 de março, quando completaram-se 55 anos do golpe militar de 1964, o deputado escreveu que a data representa “o dia que o Brasil foi salvo da ditadura comunista”. Barros classificou as críticas de que o período deixou mortos e torturados como “revisionismo”.

VOLTAR PARA O ESTADÃO