12.02.2019 | 18h59

Querem desarquivar a CPI da ‘Lava Toga’

A proposta de abertura de uma CPI para investigar suposto ativismo judicial de tribunais superiores, batizada de CPI da Lava Toga, foi arquivada, mas há movimento de senadores querendo ressuscitá-la, no mesmo dia em que o presidente do STF almoçou com o Onyx Lorenzoni para tratar dessa ofensiva, com participação do presidente Jair Bolsonaro.

Os senadores Randolfe Rodrigues (REDE-AP) e Alessandro Vieira (PPS-SE), que sugeriu a abertura da CPI depois enterrada, estão à frente da coleta de assinaturas novamente. Para desarquivar o requerimento são necessárias 9 assinaturas iniciais. Após isso, os senadores precisam conseguir, novamente, os 27 apoios obrigatórios para tentar protocolar o pedido de criação da CPI, informa Renan Truffi, do Estadão.


VOLTAR PARA O ESTADÃO