28.05.2018 | 09h25

Quem mais perdeu

Michel Temer, Rodrigo Maia e Eunício Oliveira são os principais perdedores no saldo da greve dos caminhoneiros, avalia o Valor.

Enquanto o presidente do País termina visto como vulnerável, o da Câmara fica marcado por um cálculo errado do prejuízo da redução do PIS-Cofins e o do Senado acumula impopularidade ao colocar na pauta votação sobre preço mínimo para fretes.


VOLTAR PARA O ESTADÃO