06.07.2018 | 08h20

Quanto menos voto, mais dinheiro

Henrique Meirelles é o campeão de posts pagos nas redes sociais entre os pré-candidatos à Presidência. O gasto é inversamente proporcional às intenções de voto: o emedebista patina em torno de 2% nas pesquisas, mas se diz disposto a despender uma boa soma em recursos próprios na campanha. A Folha mapeia a estratégia digital dos postulantes ao Planalto e mostra que o impulsionamento é forte entre candidatos nanicos: além de Meirelles, foi usado por Manuela D’Ávila (PC do B), João Amoêdo (Novo), Rodrigo Maia (DEM), Flávio Rocha (PRB), Levy Fidelix (PRTB) e Paulo Rabello de Castro (PSC).


VOLTAR PARA O ESTADÃO