24.10.2018 | 15h14

Quando Doria curtia o petismo

João Doria nem sempre esteve em cruzada contra o petismo. Em 2006, por exemplo, sua empresa fez doação para José Eduardo Cardozo (PT), ex-ministro de Dilma Rousseff, e, em 2012, para a hoje vice de Fernando Haddad, Manuela D’Ávila (PC do B), informa a Folha.

Mais que isso, já decorou seu escritório na Faria Lima, em São Paulo, com uma foto do ex-presidente Lula, de cujo governo obteve empréstimo de R$ 44 milhões por meio do BNDES. O candidato ao governo de São Paulo adota hoje o discurso antipetista para derrotar seu adversário Márcio França.

 


Mais conteúdo sobre:

João DoriaPTmarcio frança
VOLTAR PARA O ESTADÃO