05.01.2019 | 08h00

Quando a inexperiência encontra o voluntarismo

Os episódios de informações desencontradas na primeira semana de governo de Jair Bolsonaro são típicos de um governo que mistura em medidas avantajadas inexperiência e voluntarismo. Normalmente, governos inexperientes se cercam de cautela na largada. E gestões só se aventuram no voluntarismo quando têm equipes experimentadas lhe dando suporte. Quando as duas características aparecem juntas o resultado costuma ser a bateção de cabeça que se viu.

Bolsonaro tem de ouvir mais sobre os ritos da gestão aqueles ministros que já têm experiência executiva: o general Augusto Heleno, no núcleo atrapalhado do Planalto, e nomes como Osmar Terra, que já passou por várias gestões. E deixar os ministros e áreas mais técnicas, como Paulo Guedes e Sérgio Moro, anunciarem no tempo que suas equipes definirem e de forma organizada as duras e importantes medidas que estão sendo gestadas em suas pastas, sem queimar a largada como fez na Previdência. / Vera Magalhães


VOLTAR PARA O ESTADÃO