15.09.2018 | 13h42

Qual é a paz de Toffoli?

“O ministro Dias Toffoli pregou paz e conciliação em seu discurso de presidente do Supremo Tribunal Federal (STF). Um pouco antes desferiu um golpe violento em direção à Lava-Jato: suspendeu uma ação penal contra o ex-ministro Guido Mantega, Mônica Moura e João Santana, mandou-a para a Justiça Eleitoral e ainda acusou o juiz Sérgio Moro de tentar ‘burlar’ decisão do STF”, escreveu Miriam Leitão no Globo.

A colunista questiona qual será o caminho a ser seguido pelo novo presidente do STF em relação à Operação Lava Jato. Qualquer que seja a escolha de conduta de Toffoli, o custo será alto.


VOLTAR PARA O ESTADÃO