07.01.2019 | 19h54

PT sai em defesa de Maduro

O PT, que durante a campanha eleitoral media as palavras ao falar de um possível apoio ao governo de Nicolás Maduro na Venezuela, publicou em seu site uma nota oficial criticando a retificação brasileira da declaração do Grupo de Lima, não reconhecendo o segundo mandato de Maduro. “A decisão do novo governo brasileiro de apoiar a recente declaração do Grupo de Lima, que não reconhece o mandato do presidente Maduro e incita a realização de um golpe de Estado na Venezuela, contraria as mais altas tradições da diplomacia do Brasil”, escreveram em nota Gleisi Hoffmann, Lindbergh Farias e Paulo Pimenta.

“Advertimos, por último, que tal agenda belicista deverá agravar o conflito interno da Venezuela, fragilizar a integração da América Latina, apequenar o Brasil e, muito provavelmente, ocasionar grave instabilidade em toda a nossa região”, completaram os petistas.


VOLTAR PARA O ESTADÃO