15.10.2018 | 14h03

‘PT precisa de ajuda’

O professor Marcos Nobre, da Unicamp, vê com otimismo a possibilidade de o PT aceitar ser parte de uma frente democrática contra a candidatura de Jair Bolsonaro. A primeira coisa, segundo o pesquisador, seria oferecer a candidatura presidencial de 2022 a Ciro Gomes, além de incorporar partes de planos de governo de adversários como Marina Silva ou Geraldo Alckmin.

“É um desafio histórico, uma oportunidade de refundação. Para sair das cordas, o PT precisa de ajuda. E o PT pedindo ajuda, precisa também distribuir poder, de verdade”, afirma o acadêmico à Folha.


Mais conteúdo sobre:

Ciro GomesFernando Haddadeleições
VOLTAR PARA O ESTADÃO