29.11.2018 | 13h16

PT diz que Palocci ficou com ‘R$ 45 milhões’

Considerado traidor de primeira grandeza pelo partido por incluir o ex-presidente Lula em sua delação, o PT afirmou em nota divulgada na noite de quarta, 28, que Antonio Palocci não só foi para o regime semiaberto domiciliar e teve pena reduzida, mas que se safou com R$ 45 milhões no bolso com as recentes decisões do TRF-4. Isso porque a Lava Jato já atribuíra ao ex-ministro um patrimônio de R$ 80 milhões e, agora, pagará multa de R$ 35 milhões, segundo o partido.

O PT reitera as críticas ao acordo de delação fechado pela PF, destacando que o procurador Carlos Fernando Lima, ex-Lava Jato, criticara as tratativas ao classificá-las de “acordo do fim da picada”. O partido cita ainda os desembargadores Gebran Neto e Leandro Paulsen, “responsáveis por tirar Lula das eleições”, como autores dos benefícios.

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO