26.10.2018 | 19h04

PSL na ‘sala-cofre’ da apuração

O deputado Onyx Lorenzoni, possível indicado para comandar a Casa Civil no governo Bolsonaro, avisou que o PSL pediu para acompanhar a apuração do segundo turno dentro da “sala-cofre” do TSE. O partido quer que cinco representantes de cada uma das candidaturas que concorrem no segundo turno estejam presentes na contagem dos votos desde o início. A apuração só se torna pública quando todas as urnas estiverem fechadas no Brasil, ou seja, duas horas depois do fechamento das sessões eleitorais localizadas no fuso horário oficial brasileiro, por volta das 19h de Brasília.


VOLTAR PARA O ESTADÃO