07.01.2019 | 15h48

PSL, de nanico a referência de direita

Com uma cara nova após a eleição de Jair Bolsonaro, o PSL deixa para trás o título de nanico para se transformar num partido de referência liberal de direita que além do presidente, elegeu 56 congressistas (52 deputados federais e 4 senadores) e terá protagonismo nacional.

O número de filiados ao PSL após o ingresso de Bolsonaro na legenda se aproxima do total de filiações ao longo de toda a história do partido, oficialmente registrado em 1998. Antes da entrada do atual presidente da República, o PSL tinha 222.021 filiados. Com o “bolsonarismo”, do final de março a dezembro do ano passado registrou mais de 196 mil filiações – informações do Filiaweb da Justiça eleitoral, de dezembro de 2018, segundo o Valor.


VOLTAR PARA O ESTADÃO