25.02.2019 | 15h21

PSL avalia criar conselho de ética

O PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, que até pouco tempo era um nanico, busca uma forma de se adequar ao status de gigante da política. Para isso, uma ala do partido trabalha para formular um estatuto e definir novas regras para a convivência na sigla. A plataforma vem na esteira de uma série de revelações sobre candidaturas de laranjas bancadas com dinheiro público pelo PSL. Entre as inovações, está a criação de um conselho de ética.

O novo manual está na terceira versão e foi apresentado a cerca de dois terços da bancada. Entre as inovações, está a criação de um conselho de ética. A ideia é que o texto, além de estabelecer critérios de apuração e punições a eventuais malfeitos de membros da sigla, ofereça parâmetros para a ocupação de cargos de direção, tanto na esfera nacional como nos Estados, informou o Painel da Folha.


VOLTAR PARA O ESTADÃO