20.09.2018 | 13h38

PSDB fora de cena

A performance da campanha presidencial tucana pode se refletir também no Legislativo, segundo analisa Maria Cristina Fernandes, no Valor.  “Um PSDB fraco deixa os grandes conglomerados empresariais e financeiros desprovidos de seus representantes mais orgânicos”, escreve.

Com isso, o Legislativo será alvo de novos grupos de interesse. Se der Jair Bolsonaro, segurança pública e costumes entram fortes na pauta. Se der Fernando Haddad, “pinceladas liberais” devem trazer “novos vilões nacionais” no lugar “grandes conglomerados”.

 

 


 

Mais conteúdo sobre:

eleiçõesPSDB
VOLTAR PARA O ESTADÃO