10.10.2018 | 14h33

PSDB em convulsão

Vamos combinar que não é de hoje que o PSDB se mata internamente. A disputa pela hegemonia interna do partido é antiga, mas o caldo entornou agora por conta da falta de votos. Os tucanos tiveram o pior desempenho de sua história. Por isso brigam entre si. Se tivessem ganho, estaria tudo bem.

Quiprocós são antigos no PSDB. Só para ficar nos mais recentes: Geraldo Alckmin enfrentou a ira interna ao bancar a candidatura de João Doria à Prefeitura de São Paulo. Andrea Matarazzo, por exemplo, deixou o partido por causa disso. Alckmin queria uma aliança nacional com o PSB e topava apoiar Márcio França para o governo. Os tucanos não aceitaram. Doria quis passar a frente na fila dos presidenciáveis e aborreceu o padrinho Alckmin, que lhe deu um chega pra lá. Agora, o ex-presidenciável acha que Doria o trocou por Jair Bolsonaro. O resultado? O adeus dos eleitores. /M.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO