09.11.2018 | 10h13

Próximo Congresso já tem três presos

Os eleitores até podem ter mandado um recado para os políticos tradicionais garantindo uma renovação muito grande no Congresso. O problema é que, na política brasileira, isso não é garantia de que os parlamentares substitutos sejam melhores que os anteriores.

Só nesta semana, foram presos os deputados federais eleitos Vinicius Farah (MDB-RJ), na Operação Furna da Onça, e Neri Geller (PP-MT), na Operação Capitu. Como, além deles, o senador Acir Gurgacz (PDT-RO), que tem mandato até 2023, também está preso (mas pode sair para trabalhar durante o dia no Senado), o próximo Congresso já acumula três parlamentares que foram levados para a prisão por ordem da Justiça. /M.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO