03.10.2018 | 08h52

‘Provas em excesso’

“Antonio Palocci disse para a Polícia Federal que o PT teve contas secretas no exterior, abertas pelo próprio partido ou por empresários, o que coincide com a delação de Joesley Batista, que disse que abriu uma conta em seu nome no exterior que era usada por Palocci e Lula”, escreveu Merval Pereira no Globo.

O colunista aponta que a divulgação da delação de Palocci caiu como uma bomba na campanha petista e que o cruzamento da delação de Palocci com a de outros delatores reúne excesso de provas contra o PT.


VOLTAR PARA O ESTADÃO