11.10.2018 | 06h48

Propostas explodiriam Previdência

As propostas de Jair Bolsonaro e Fernando Haddad de adotar um regime de capitalização para a Previdência elevaria os gastos do sistema gradualmente e faria com que eles chegassem a R$ 310 bilhões em 2040 e a R$ 500 bilhões em 2050. Para cobrir os gastos, obrigatórios, o governo teria de elevar a dívida pública.

O Estadão mapeou as propostas dos dois candidatos para a reforma da Previdência, uma vez que ambos criticam o projeto de Michel Temer enviado ao Congresso. No programa de Bolsonaro é defendida a introdução paulatina de um modelo de capitalização, sem entrar em detalhes como seria a transição. Já Haddad disse que está disposto a conversar com Ciro e analisar um modelo misto de repartição e capitalização para aposentadorias acima do teto.


VOLTAR PARA O ESTADÃO