15.03.2019 | 07h51

Proposta dos militares eleva gastos

O projeto do Ministério da Defesa para a nova previdência dos militares eleva em R$ 10 bilhões nos primeiros dez anos os gastos com o pagamento de salários e benefícios. Os novos gastos viriam com a criação de um novo posto na carreira e a criação de bônus e gratificações. Depois desse impacto inicial, no entanto, haveria economia com o endurecimento das regras de aposentadorias e pensões, explica reportagem do Estadão desta sexta-feira.

A proposta, concebida pelos militares, será submetida aos cálculos do Ministério da Economia, que ainda pretende zerar a conta. Nos dados apresentados pela equipe de Paulo Guedes quando a proposta de emenda constitucional da Nova Previdência foi enviada ao Congresso, a previsão era de redução de R$ 92 bilhões do déficit da Previdência dos militares em dez anos – não estavam previstas ali as medidas compensatórias que deverão ser incluídas no projeto.


VOLTAR PARA O ESTADÃO