28.08.2018 | 16h38

Promessa do candidato milionário do Novo

O Novo abriu mão da verba do Fundo Partidário e, pelo menos em Minas, pretende dispensar os salários do governador, caso eleito, e secretariado até que os atrasos no pagamento da remuneração dos servidores do Estado tenham fim, informa o jornal Hoje em Dia.

O candidato Romeu Zema assinou em cartório esse compromisso. “Eu, meu vice e o secretariado não iremos receber nossa remuneração enquanto houver um servidor público ou aposentado recebendo salário atrasado. É uma promessa de campanha e queria registrá-la”, disse o postulante, que declarou à Justiça Eleitoral ter R$ 69 milhões em bens.


Mais conteúdo sobre:

Romeu ZemaNovoeleições
VOLTAR PARA O ESTADÃO