30.11.2018 | 13h05

‘Privatização não é escolha ideológica’

O conselheiro da Petrobrás e da BRF, Francisco Petros, com larga experiência em gestões pública e privada, lembra em entrevista ao Valor que o mundo não “caminha por corredores ideológicos”. Privatizações, por exemplo, não são “uma escolha ideológica”. “A privatização meramente ideológica tende a desarrumar a economia”, entendendo-a como aquela “feita a partir da premissa de que, necessariamente, tudo que é privado é melhor”.

Acrescenta com o dedo na ferida que “a sociedade não pode exigir padrões elevados de gestão de suas empresas públicas se continuar a perpetrar suas pequenas transgressões diárias no cumprimento de normas, no usufruto das pequenas vantagens cotidianas e do nepotismo que, apesar de tudo, ainda continuam vigendo na convivência entre as pessoas”.


Mais conteúdo sobre:

Francisco PetrosPrivatização
VOLTAR PARA O ESTADÃO