27.03.2018 | 18h40

Previdência de Doria perde na Câmara

A Câmara Municipal de São Paulo rejeitou nesta terça-feira, 27, a reforma da previdência proposta pela gestão de João Doria. O texto será retirado da pauta por 120 dias e passará por comissão de estudos, informa a Folha de S. Paulo.

Na manhã de hoje, o secretário municipal da Fazenda, Caio Megale, havia dito que o piso salarial do funcionalismo municipal subiria de R$ 1.132 mil para R$ 1,4 mil este ano caso a reforma fosse aprovada.


Mais conteúdo sobre:

João Doriareforma da previdência
VOLTAR PARA O ESTADÃO