16.10.2018 | 11h23

Prevenção secundária?

“A provável eleição de Jair Bolsonaro (PSL), estou convencido, representa um risco. Há bastante exagero na visão daqueles que equiparam automaticamente a vitória do capitão reformado à morte da democracia, mas seu histórico de declarações destrambelhadas nos dá razões para genuína preocupação”, escreveu Hélio Schwartsman na Folha.

Para o colunista, o enfraquecimento de nossas instituições é um dos motivos que pode levar a uma eventual eleição de Bolsonaro. Se isso acontecer, o colunista diz que precisaremos de uma prevenção secundária. Ou seja, estar atentos para bloquear democraticamente ab ovo as iniciativas bolsonarianas de maior potencial democraticida.


VOLTAR PARA O ESTADÃO