08.03.2019 | 11h55

Pressionado, presidente fala (pouco) sobre a reforma

Depois de muita pressão de aliados que pediam que o presidente Jair Bolsonaro usasse suas redes sociais para promover a reforma da Previdência, principalmente depois da divulgação do vídeo pornográfico, Bolsonaro falou sobre o tema em uma live no Facebook. A cobrança é para que Bolsonaro assuma o papel de protagonista da reforma. No vídeo, o presidente tentou mostrar que a reforma desenhada por sua equipe combate a privilégios e é necessária, segundo o Estadão.

“Sabemos que ela desagrada a algumas pessoas, sim, mas vamos combater os privilégios e vamos colocar o Brasil no rumo do crescimento”, afirmou. O presidente disse esperar que o texto não seja muito desidratado para que atinja o seu objetivo e “sobrem recursos para nós investirmos em emprego, segurança, saúde, educação”. Contudo, o assunto foi apenas um detalhe. Durante a live, Bolsonaro falou por mais tempo de assuntos considerados “perfumaria”. Foram 2min24s falando sobre lombadas eletrônicas, 1min43s sobre cartilhas de saúde e 1min40s sobre a reforma da Previdência, de acordo com informação do Painel da Folha.


VOLTAR PARA O ESTADÃO