07.07.2018 | 07h21

‘Pressão para ajudar Temer’

O advogado Francisco de Assis e Silva, delator da JBS, afirmou à Polícia Federal que foi pressionado por José Yunes a acertar um acordo judicial com o qual não concordava, para ajudar financeiramente o presidente Michel Temer.

A Folha relata que, no depoimento, Silva alega que outro advogado, Paulo Lucon, propôs um acordo a ele. Como acreditava que aquela era uma causa ganha para a JBS, não aceitou. Em seguida, Yunes teria insistido, pois o então vice-presidente Temer teria participação nos honorários que Lucon pleiteava na causa.


VOLTAR PARA O ESTADÃO