11.03.2019 | 14h57

Presidente deu 82 declarações falsas ou distorcidas, diz site

De acordo com a agência de checagem Aos Fatos, o presidente da República deu 68 declarações falsas ou distorcidas nos 68 dias de governo. A mais recente foi um tuíte em que endossa informações falsas divulgadas no domingo, 10, pelo site Terça Livre, que falsamente atribuiu a uma jornalista do Estadão a declaração de que teria “intenção” de “arruinar Flávio Bolsonaro e o governo”.

A agência lista os temas em que Jair Bolsonaro falseou ou distorceu fatos: atentado à sua vida, auxílio-reclusão, Bolsa Família, campanha, corrupção, cota parlamentar, cultura, Defesa, desarmamento, direitos trabalhistas, ditadura, economia, educação, equipe de governo, gênero, ideologia, imprensa, indígenas e quilombolas, Mais Médicos, meio ambiente, Previdência, relações internacionais e saúde. A área que mais recebeu comentários distorcidos ou falsos foi “ideologia”, como a declaração “Nós representamos para o povo brasileiro um ponto de inflexão, onde, repito, a questão ideológica vai ficar de fora disso tudo”, dita em Davos.


VOLTAR PARA O ESTADÃO