19.10.2018 | 19h55

Presidente decorativo

A iminente chegada de um novo ocupante para o Planalto reduziu de vez o papel de Michel Temer. Faltando pouco mais de dois meses para deixar o governo, ele virou uma espécie de “presidente decorativo”.

Sem perspectiva futura de poder, dificilmente anunciará algo significativo até o fim do seu mandato. /M.M.


Mais conteúdo sobre:

Michel Temer
VOLTAR PARA O ESTADÃO