21.08.2018 | 19h29

Presidenciável como ‘âncora’ de TV

Acabou a farra das cenas externas com “populares” e das inúmeras presenças de artistas na maior parte propaganda eleitoral na TV. Pela  primeira vez numa eleição presidencial, segundo a Coluna do Estadão, os candidatos terão de aparecer em pelo menos 75% do tempo dos programas. De acordo com a nova legislação os apoiadores só poderão aparecer nos 25% restantes.

Entre os marqueteiros ainda há dúvidas se os candidatos terão de aparecer o tempo todo ou se os eles podem usar imagens narradas por eles. Ou se o vice poderá dividir esse tempo do presidenciável. Mas, pelo espírito da lei, pode-se dizer que a ideia foi mesmo acabar com a “perfumaria’ e privilegiar a apresentação de propostas pelos candidatos. / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO