14.03.2019 | 09h56

Prefeitura não desistiu de privatizar Pacaembu

A Prefeitura de São Paulo recorreu ao Tribunal de Justiça para tentar destravar a decisão que suspendeu, em fevereiro, a concessão do Pacaembu à iniciativa privada por R$ 111 milhões. A administração tucana calcula perda diária de R$ 55 mil com a suspensão (R$ 1,8 milhão até quarta-feira, 13).

O cálculo da Prefeitura leva em consideração o custo diário do complexo esportivo (deficitário) mais o que ela deixa de arrecadar em ágio, outorga e impostos municipais. Com Bruno Covas em busca de vitrines eleitorais e sem dinheiro no caixa, o projeto é considerado vital pelo PSDB paulista, informou a Coluna do Estadão.


VOLTAR PARA O ESTADÃO