01.04.2018 | 15h29

Precisa comer muito feijão

Nas costuras internas do governo para a reforma ministerial, o senador Romero Jucá acabou levando a melhor sobre o seu futuro colega de MDB, o ainda ministro da Fazenda, Henrique Meireles.

Meirelles manteve a influência em sua pasta, emplacando Eduardo Guardia. Jucá “virou o jogo”colocando Dyogo Oliveira no poderoso BNDES e apoiando a sucessão técnica do ministro do Planejamento, com a escolha do secretário-executivo Esteves Colnago. Meirelles queria escolher Mansueto Almeida. /M.M.


Mais conteúdo sobre:

Romero JucáHenrique Meirelles
VOLTAR PARA O ESTADÃO