26.04.2018 | 17h42

Pré-campanha tem regra?

A pré-campanha configura um território cinzento, quando pré-candidatos “se apresentam como galanteadores que não podem ir diretamente ao ponto, pedir voto”, escreve Flávio Tabak no jornal O Globo. Para o jornalista, esse período começou simbolicamente no Fórum da Liberdade, que reuniu diversos presidenciáveis no início de abril em Porto Alegre.

Nesse meio-tempo, abre-se brechas para diversas irregularidades ocultadas de informalidade, opina o jornalista, que acredita ser necessário implementar novas formas de fiscalização e planejamento.


Mais conteúdo sobre:

campanha eleitoral
VOLTAR PARA O ESTADÃO