25.02.2019 | 15h53

Por reforma, Bolsonaro precisa remar muito

“O governo Bolsonaro caminha para completar dois meses ferido pela crise do laranjal do PSL, que derrubou Gustavo Bebianno e ameaça degolar o ministro do Turismo, e sob o alerta da fragilidade na articulação com o Congresso”, escreveu Leandro Colon na Folha.

Em meio a esses fatos, Bolsonaro precisa remar muito para aprovar a reforma da Previdêcia. Ainda terá, por exemplo, de dar um jeito na inoperância da liderança do governo. Ao escolher o desconhecido Major Vitor Hugo (PSL-GO) para a estratégica função, o presidente colocou em risco o sucesso da proposta.


VOLTAR PARA O ESTADÃO