14.09.2018 | 13h06

Polarização no divã

Os marqueteiros ainda não identificaram o afeto que mobiliza a eleição deste ano, na opinião do psicanalista Christian Dunker dada ao Valor nesta sexta, 14. Para ele, a imagem de que há excesso de polarização no debate político está “hiperinflacionada”

“Ela (ideia) tem distorções, pois confia que as pessoas estão aguerridas, falando de política dia e noite. Mas isso não é verdade. Pelo o que eu ouço no meu observatório do divã, não é esse mais o tom. Vejo silenciamento, recuo, luto, ressentimento e cansaço, que são afetos mais frios. As pessoas se queixam de que a vida está pior, estão se sentindo mais sozinhas. E, hoje, “mais sozinho” significa menos pancadaria”, afirma.


Mais conteúdo sobre:

eleições
VOLTAR PARA O ESTADÃO