08.03.2019 | 07h51

Planalto já vê ministro do Turismo ‘insustentável’

Integrantes do Palácio do Planalto já avaliam em caráter reservado que vai se tornando insustentável a situação do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio, diante da escalada de acusações de seu envolvimento direto no esquema de montagem de um laranjal de candidaturas de mulheres a deputada no PSL de Minas Gerais, cujo diretório comandava. A reportagem que colheu a impressão de auxiliares de Jair Bolsonaro é da Folha, que vem investigando os desdobramentos do caso. Segundo um palaciano ouvido pelo jornal, a cada nova acusação ganha força a hipótese de que o ministro deixe o cargo.

Nesta sexta-feira, O Globo traz depoimento de mais uma dessas laranjas, Adriana Moreira Borges, que diz que um assessor do ministro condicionou o repasse de R$ 100 mil do fundo de campanhas à devolução de R$ 90 mil, na forma de cheques em branco assinados por ela para que ele fosse gastando os recursos.


VOLTAR PARA O ESTADÃO