23.03.2018 | 08h33

PF vê propina de US$ 15 mi em Pasadena

Dois laudos inéditos da Polícia Federal apontam pagamento de propina de US$ 15 milhões na compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, durante o governo Lula.

A Folha teve acesso aos laudos, que estão sob sigilo e foram anexados ao inquérito da Lava Jato que investiga a compra da refinaria. Os peritos apontam a necessidade da quebra dos sigilos bancário e fiscal de diversas pessoas que participaram da decisão para a compra, entre elas a ex-presidente Dilma Rousseff, Antonio Palocci e Sérgio Gabrielli, ex-presidente da petroleira.


VOLTAR PARA O ESTADÃO