28.07.2018 | 14h37

Bretas quer ‘pena de morte política’

Marcelo Bretas, juiz responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro, defendeu a “pena de morte política” a políticos e administradores corruptos, relata a Folha. Em palestra durante a Flip, Bretas defendeu que o afastamento por oito anos da vida pública, como define a lei atual, não é suficiente. “Não podem ter segunda chance; se ficar provado, acabou”, disse.


VOLTAR PARA O ESTADÃO