23.05.2018 | 07h57

Paulo Preto fala

Os tucanos não precisam se assustar com o título desta nota. O ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, denunciado pelo Ministério Público como operador de propinas do PSDB, falou à colunista Mônica Bergamo, da Folha, e justamente para negar que vá fazer delação premiada.

Ele diz ter ficado dez dias “numa solitária” enquanto esteve preso. “Quem não cometeu crimes não tem o que delatar”, afirma.


VOLTAR PARA O ESTADÃO