25.03.2018 | 06h48

Uma nova ‘tungada’ no dinheiro público

Além do fundo partidário e do fundo eleitoral, que neste ano garantirá nada menos que R$ 1,7 bilhão em recursos públicos para os partidos, os políticos agora querem dar mais uma tungada no dinheiro dos pagadores de impostos.

Segundo reportagem publicada pelo Estadão neste domingo, 25, os partidos da chamada “base aliada” iniciaram uma nova articulação com o Palácio do Planalto para engordar o fundo eleitoral.  A cúpula do MDB avalia que o aumento é prioritário para lançar a candidatura do presidente Michel Temer a um novo mandato.

No ano passado, o líder do governo no Senado e presidente do partido, Romero Jucá (RR), apresentou projeto prevendo que o fundo poderia chegar a R$ 3,4 bilhões. O total representaria cerca de metade do que foi gasto nas eleições de 2014. A medida, no entanto, não passou na reforma eleitoral. / J.F.

 


 

Mais conteúdo sobre:

Fundo EleitoralPartidos políticos
VOLTAR PARA O ESTADÃO