15.03.2019 | 12h48

Pare ‘Economist’, Bolsonaro não usa as redes para informar

A revista britânica semanal The Economist questiona a finalidade de uso das redes sociais pelo presidente Jair Bolsonaro em reportagem publicada nesta sexta, 15. Sr. “Bolsonaro usa a rede social mais para saudar seus apoiadores do que para informá-los”, diz. Para a publicação, o presidente da República do Brasil “depende ainda mais das redes sociais do que Donald Trump”.

O texto cita análise do Estadão dos primeiros 515 tweets do presidente publicados entre 1º de janeiro a 5 de março: “95 deles fazia saudações a amigos e aliados, 51 sobre questões ideológicas, 31 criticando a imprensa, 30 rebatendo críticas e apenas 5 mencionando a reforma da Previdência”. Acrescenta que “ele evita aparições nas principais emissoras de TV na maioria das vezes. Ao invés disso, sr. Bolsonaro alcança a maioria dos brasileiros em miniatura, pelas telas de seus smartphones”.


VOLTAR PARA O ESTADÃO