11.06.2019 | 17h35

Para Telegram, chance é de ‘vírus’

O aplicativo Telegram afirmou, pelo Twitter, que é mais provável que o telefone do ministro Sérgio Moro tenha sido alvo de um malware, vírus, ou do “sequestro de login” por ter uma conta sem verificação de senha. Segundo a empresa, “não há evidência de qualquer ação de hacker”. Nesta manhã, o titular da Justiça e Segurança Pública afirmou que ele e jornalistas tiveram seus celulares “hackeados pelo mesmo grupo criminoso”.


 

Mais conteúdo sobre:

Telegramsergio moro
VOLTAR PARA O ESTADÃO