21.03.2018 | 16h15

Para ministros e advogados, decisão não evita ‘Justiça lotérica’

A decisão anunciada por Cármen Lúcia de levar à pauta o HC de Lula não evita, no entendimento de ministros e advogados, que a Justiça continue a ser “lotérica” na questão da prisão após condenação em segunda instância.

Marco Aurélio Mello e Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, deram declarações criticando a decisão de não discutir o mérito das ações que tratam do tema. / V.M.


Mais conteúdo sobre:

Cármen Lúcia
VOLTAR PARA O ESTADÃO