01.03.2019 | 16h21

Para militares, brasileiros ainda não sabem votar

Os oficiais do Exército são mais progressistas nos costumes do que na agenda democrática, indica a pesquisa “A Construção da Identidade do Oficial do Exército Brasileiro”, a mais abrangente já realizada no país, com 2.726 entrevistados, a ser transformada em livro, brevemente, pela PUC-Rio, informou o Valor.

De acordo com o levantamento, os militares são favoráveis a que as mulheres, e não o Estado, decidam sobre o aborto e aprovam professores homossexuais nas escolas. Eles ainda atribuem os males da democracia brasileira à inabilidade de eleitores e eleitos: os primeiros por não saberem votar e, estes, por serem corruptos.


VOLTAR PARA O ESTADÃO