29.05.2018 | 13h15

Para Dodge, há violação de direitos

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirmou que as consequências da greve dos caminhoneiros estão levando à “violação de direitos fundamentais”, relata o G1. Dodge ressaltou que o Ministério Público “não fechou suas portas” e está contribuindo para desbloquear cargas emergenciais.

“É certo que há direito à greve, ao protesto e à reivindicação, mas também há uma responsabilidade por abuso de atuação que possa resultar em prejuízo para indivíduos e grupos”, disse.


VOLTAR PARA O ESTADÃO