01.10.2018 | 15h42

Palocci: programáticos x pragmáticos

Na narrativa de formação do governo Lula que contou em sua delação premiada, Antonio Palocci dividiu os grupos de influência em dois: programáticos e pragmáticos. O primeiro seria liderado por ele e integrado por nomes como Luiz Gushiken e Miro Teixeira. O segundo, sob a batuta de José Dirceu, seria integrado por Marco Aurélio Garcia e, eventualmente, Dilma Rousseff.

Ele disse que Lula deixava os grupos disputarem e tomava decisões ouvindo ora um, ora outro, e atribui aos pragmáticos a aliança com pequenos partidos que levou ao mensalão e a decisão de isolar o PSDB, com quem os programáticos defendiam que fosse feita uma aliança para as reformas. / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO