13.04.2018 | 07h05

Palocci e a epidemia de corrupção

As investigações de crimes como corrupção ganharam fôlego no STF com a negativa de habeas corpus a Antonio Palocci. É o que escreve Eliane Cantanhêde em sua coluna no Estadão, ao dizer que, todo-poderoso nos governos Lula e Dilma Rousseff, Palocci ainda parecia ter esperança num acordão para tirá-lo da prisão. A negativa do STF deve acelerar uma delação do petista.

“Houve, portanto, um novo embate entre o rigor na leitura e aplicação da lei para preservar direitos (e benesses) de corruptos e o rigor na leitura e aplicação da lei para o combate à corrupção. A história talvez mostre que o ideal está a meio caminho, mas a prioridade agora é atacar a epidemia de corrupção.”


VOLTAR PARA O ESTADÃO